Connect with us

Destaques

As grandes viradas do Flamengo em partidas memoráveis

publicado

em

O Flamengo, ao longo de sua história, construiu uma reputação de time guerreiro e capaz de realizar grandes viradas em partidas memoráveis. Neste artigo, vamos relembrar algumas das viradas mais épicas protagonizadas pelo Mengão, que demonstram a essência da garra rubro-negra dentro dos gramados.

Flamengo 5×4 Santos – Final do Brasileirão de 2011

Em um duelo histórico válido pela final do Campeonato Brasileiro de 2011, o Flamengo enfrentou o Santos em um jogo eletrizante. Após estar perdendo por 3 a 0, o time rubro-negro mostrou sua força e capacidade de reação, empatando o jogo em 4 a 4 no tempo normal. Na prorrogação, o Mengão garantiu a virada espetacular com um gol de Ronaldinho Gaúcho, vencendo por 5 a 4 e conquistando o título nacional.

Flamengo 3×2 River Plate – Final da Libertadores de 2019

Um dos momentos mais marcantes da história recente do Flamengo foi a final da Copa Libertadores de 2019 contra o River Plate. Em um jogo emocionante, o time argentino saiu na frente com dois gols no segundo tempo. Parecia que o título escapava das mãos do Flamengo, mas a equipe rubro-negra não se entregou.

Com uma virada espetacular nos minutos finais, o Flamengo marcou três gols em apenas cinco minutos, com Gabigol sendo o herói da partida. O gol da virada, nos acréscimos, entrou para a história e garantiu ao Flamengo o título da Libertadores após 38 anos de espera.

Flamengo 6×5 Emelec – Copa Libertadores de 2012

Em uma partida de tirar o fôlego na Copa Libertadores de 2012, o Flamengo protagonizou outra virada inesquecível. Contra o Emelec, no Equador, o Mengão precisou superar uma desvantagem de três gols, estando atrás no placar por 3 a 0. Com uma atuação memorável, o time rubro-negro empatou o jogo em 3 a 3 no tempo normal, forçando a decisão por pênaltis.

Nas penalidades, o Flamengo mostrou toda a sua competência e converteu todas as cobranças, vencendo por 4 a 2 e garantindo a classificação para a próxima fase da Libertadores.

Flamengo 5×3 Fluminense – Final da Taça Rio de 2020

Na final da Taça Rio de 2020, o Flamengo protagonizou outra grande virada em um clássico contra o Fluminense. O time tricolor abriu uma vantagem de 3 a 0, mas o Flamengo não se abalou. Com muita determinação e talento, o Mengão buscou a virada e venceu por 5 a 3, conquistando o título da Taça Rio.

Flamengo 4×2 Atlético Mineiro – Copa do Brasil de 2014

Em mais um emocionante duelo, dessa vez pela Copa do Brasil de 2014, o Flamengo enfrentou o Atlético Mineiro nas quartas de final. Após perder o primeiro jogo por 2 a 0, o Mengão precisava reverter a desvantagem no Maracanã.

Com uma atuação brilhante, o Flamengo impôs seu ritmo desde o início e conseguiu uma incrível virada. Com gols de Canteros, Eduardo da Silva, Luiz Antônio e Nixon, o time carioca venceu por 4 a 2, garantindo sua classificação para as semifinais da competição.

Flamengo 3×2 Vasco – Final do Campeonato Carioca de 2001

Em uma decisão eletrizante do Campeonato Carioca de 2001, Flamengo e Vasco protagonizaram uma final histórica. Após um empate no primeiro jogo, o segundo confronto foi ainda mais emocionante.

O Vasco saiu na frente e abriu 2 a 0 no placar, mas o Flamengo mostrou sua força e conseguiu uma virada impressionante. Com gols de Juan, Leandro Ávila e Petkovic, este último em um memorável gol de falta nos minutos finais, o Mengão venceu por 3 a 2 e conquistou o título estadual.

Flamengo 4×0 Grêmio – Copa do Brasil de 1997

Na final da Copa do Brasil de 1997, o Flamengo enfrentou o Grêmio em uma partida decisiva. Após empatar o primeiro jogo em 0 a 0, o Mengão precisava de uma grande atuação em casa para garantir o título.

E a equipe rubro-negra não decepcionou sua torcida. Com uma atuação magistral, o Flamengo venceu por 4 a 0, com gols de Romário, Edmundo e Sávio, assegurando a conquista da Copa do Brasil naquele ano.

Conclusão

As viradas épicas do Flamengo em partidas memoráveis são marcos indeléveis na história do clube. A garra, a determinação e o talento demonstrados nessas ocasiões refletem a essência da paixão rubro-negra e o orgulho de fazer parte da maior torcida do Brasil.

As grandes viradas do Mengão são exemplos de superação, resiliência e de nunca desistir, mesmo diante das maiores adversidades. Esses momentos mágicos ficarão eternamente gravados na memória dos torcedores e serão passados de geração em geração como parte da rica história do Clube de Regatas do Flamengo. O Flamengo é sinônimo de paixão, emoção e grandes conquistas, sendo o protagonista de viradas históricas que jamais serão esquecidas.

Destaques

Supremo Tribunal Federal nega recurso do Flamengo em caso da Taça das Bolinhas

publicado

em

por

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou que o Sport Clube Recife é o único campeão brasileiro de futebol de 1987. Por unanimidade, o colegiado negou recurso apresentado pelo Clube de Regatas Flamengo contra a decisão do ministro Dias Toffoli que manteve o entendimento do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O tribunal estadual havia rejeitado o pedido do clube carioca para que fosse reconhecido como vencedor da Taça das Bolinhas, conferida ao clube que primeiro conquistasse o campeonato por três vezes consecutivas ou cinco vezes alternadamente. Segundo o TJ-RJ, o STF, no julgamento do RE 881.864, em decisão da qual não cabe mais recurso, reconheceu o Sport como vencedor do Brasileiro de 1987. Dessa forma, o Flamengo não teria direito à taça.

O ministro Dias Toffoli lembrou que, no julgamento desse recurso, a 1ª Turma do STF manteve decisão da Justiça Federal de Pernambuco que havia proclamado o Sport campeão de 1987 e ratificado o entendimento de que a resolução da Confederação Brasileira de Futebol de 2011 que declarou também o Flamengo como vencedor do torneio ofendeu a autoridade da decisão daquela corte. Assim, a Taça das Bolinhas foi entregue ao São Paulo (campeão brasileiro em 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008).

O relator observou ainda que não é possível analisar as alegações do Flamengo, pois as Súmulas 279 e 454 do STF não permitem reexame de prova nem interpretação de cláusulas contratuais em recurso extraordinário. Com informações da assessoria de imprensa do STF.

Continue lendo

Destaques

Julgamento do caso Gabigol é marcado; atacante vai à Suíça participar

publicado

em

por

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) agendou o julgamento do caso Gabigol, relacionado a uma possível tentativa de fraude em exame antidoping, para o dia 7 de junho. Em março, o atacante do Flamengo foi suspenso por dois anos pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD), mas recorreu ao tribunal internacional e conseguiu um efeito suspensivo no final de abril.

A informação foi inicialmente divulgada pelo jornalista Venê Casagrande e posteriormente confirmada pelo ge, que descobriu que Gabigol viajará para a Suíça para participar pessoalmente do julgamento. No entanto, sua viagem não resultará em sua ausência nos jogos do Flamengo no início de junho: o clássico contra o Vasco no dia 2 e a partida contra o Grêmio no dia 13.

O CAS, que é a última instância no esporte, decidirá se Gabigol será absolvido ou se sua suspensão será mantida até abril de 2025. Tanto o Flamengo quanto a defesa do jogador estão otimistas após o pedido de efeito suspensivo ter sido aceito por unanimidade, com decisão tomada por dois ingleses e um suíço.

Detalhes do caso Todo o processo no CAS gera custos judiciais, que devem ser divididos entre as partes. Na segunda quinzena de abril, a defesa de Gabigol foi informada de que a ABCD (Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem) não havia pago sua parte das custas judiciais. Para evitar atrasos, o jogador arcou com a quantia pendente.

Dias depois, a ABCD enviou sua parte da documentação e indicou um árbitro alemão. No entanto, essa documentação foi rejeitada pelo CAS por questões administrativas, resultando na perda do direito da ABCD de indicar o árbitro para compor o tribunal.

Assim, o CAS selecionou dois dos três árbitros que analisaram o pedido de efeito suspensivo. A mesa foi composta por um inglês indicado pela defesa de Gabigol, além de outro inglês e um suíço indicados pelo tribunal. Os três votaram a favor do efeito suspensivo para o atacante, que agora aguarda a decisão final sobre o recurso.

Na argumentação enviada ao CAS, a defesa destacou o “periculum in mora” (perigo da demora) e o “fumus boni juris” (aparência do bom direito). O principal pedido foi pela análise rápida do processo, pois qualquer demora poderia resultar no cumprimento parcial ou total da suspensão imposta a Gabigol.

Além disso, o escritório Bichara e Motta mencionou que o julgamento de Gabigol no TJD-AD foi apertado, com cinco votos a favor da suspensão e quatro contra. O documento também contém outros argumentos que antecipam as razões que a defesa utilizará no recurso, buscando a anulação da suspensão.

Continue lendo

Destaques

Flamengo garante premiação pela classificação às oitavas da Copa do Brasil

publicado

em

por

Na noite desta quarta-feira, o Flamengo venceu novamente o Amazonas por 1 a 0 na Arena da Amazônia, com gol de Pedro, garantindo assim sua vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Com a classificação, o clube receberá R$ 3,465 milhões em premiação, somando um total de R$ 5,670 milhões até o momento.

As oitavas de final da Copa do Brasil estão programadas para as semanas dos dias 31 de julho e 7 de agosto, com os confrontos sendo definidos em sorteio pela CBF, em data a ser anunciada.

Com a suspensão do Campeonato Brasileiro por duas rodadas, o Flamengo só volta a campo na próxima quarta-feira, pela Conmebol Libertadores, enfrentando o Millonarios no Maracanã, às 21h (horário de Brasília), em busca da classificação para as oitavas de final.

Confira abaixo os valores da premiação da Copa do Brasil 2024:

  • Primeira fase: R$ 1,47 milhão (Série A), R$ 1,312,5 milhão (Série B) e R$ 787,5 mil (demais clubes);
  • Segunda fase: R$ 1,785 milhão (Série A), R$ 1,47 milhão (Série B) e R$ 945 mil (demais clubes);
  • Terceira fase: R$ 2,205 milhões;
  • Oitavas de final: R$ 3,465 milhões;
  • Quartas de final: R$ 4,515 milhões;
  • Semifinais: R$ 9,45 milhões;
  • Vice-campeão: R$ 31,5 milhões;
  • Campeão: R$ 73,5 milhões.
Continue lendo

Destaques